5 tecnologias indispensáveis para segurança predial

5 tecnologias indispensáveis para segurança predial

Pensando em formas de ter uma segurança predial mais eficiente, a tecnologia exerce um papel fundamental. Seus dispositivos ajudam a reduzir os riscos de violência, invasões, perdas e, quando não podem impedir um crime, auxiliam na identificação dos criminosos. Desse modo, elas se tornam ferramentas indispensáveis, até por trabalharem mais e serem mais precisas que o homem.

A questão é que muitas dessas tecnologias não chegam ao conhecimento dos moradores e, principalmente, dos síndicos. Portanto, para facilitar a sua busca, conheça 5 mecanismos essenciais para trazer mais segurança ao seu prédio. Acompanhe nas próximas linhas!

1. Leitores de proximidade RFID

Esse tipo de leitor é um dos mais seguros para controlar o acesso em seu prédio. Basicamente, o seu funcionamento é composto por uma tag RFID — é como um chip — colocada no carro de um morador e um leitor instalado em uma cancela ou portão, por exemplo. Tanto o leitor quanto a tag possuem uma antena que trocam sinais de rádio frequência entre si e, com isso, realizam a identificação do carro e do morador que está para adentrar ao condomínio.

Em termos mais práticos, a cancela abre automaticamente para os carros com essa tag instalada sem a necessidade de o morador se apresentar ou ter que aproximar a tag do leitor.

Algumas das vantagens são: o envio rápido dos dados para o sistema integrado de segurança (caso houver), reduz o tempo de espera dos moradores na entrada do prédio (diminuindo as chances de roubo) e não permite cópias, já que os dados são únicos por tag.

2. Leitores biométricos

O acesso biométrico é uma das maneiras mais práticas de organizar a circulação no prédio. Ele pode ser usado junto ou sem a necessidade de uma catraca. O seu funcionamento depende apenas de um registro da digital dos moradores, dispensando maiores cadastros. Desse modo, reduzem-se os riscos de falhas de reconhecimento por parte de porteiros e possíveis demoras para entrar no edifício ou casa, por exemplo.

Os leitores podem ser instalados nos acessos de portões, garagens, salões e nos próprios apartamentos.

3. Câmeras de vigilância

As câmeras de segurança estão entre as tecnologias mais usadas em segurança predial. Contudo, elas não serão eficientes se não houver um profissional ou uma equipe para monitorar e gravar as imagens.

Os equipamentos devem ser posicionados em locais estratégicos, como nos acessos ao portão e a garagem, na piscina, elevadores, escadas, corredores, áreas comuns, etc.

Apesar de não evitarem os atos criminosos, as câmeras já ajudam a inibir as ações de alguns bandidos e a identificarem os mais ousados.

4. Botão de pânico

Esse botão funciona como um alarme acionado por moradores ou funcionários que identificam uma ação criminosa, um incêndio ou qualquer outra situação de emergência no prédio. Assim como os alarmes tradicionais, os botões são integrados a algum sistema de segurança. Quando acionados, uma equipe é alertada e enviada ao local.

Com as novas tecnologias, os botões podem ser usados, por exemplo, em smartphones por meio de aplicativos. Isso gera um maior controle e praticidade aos usuários do sistema de segurança.

5. Softwares de gestão de segurança

Para que a maioria dos mecanismos citados funcionem eficientemente, é essencial ter um sistema capaz de gerenciá-los. Nos softwares, além da integração com os equipamentos de segurança, são armazenadas e atualizadas todas as informações necessárias sobre os moradores e visitantes, como números de documentos, placas de carros, horários de saída e entrada, entre outros dados. Tudo isso garante uma melhor organização para a administração da segurança do prédio.

Os softwares também possibilitam a geração de relatórios. As informações levantadas dali podem ajudar a tomar melhores decisões sobre futuros investimentos, como a instalação de mais câmeras em uma determinada área e a correção de falhas de segurança, por exemplo.

Com tantos dispositivos preparados para reforçar a segurança predial, não há como abrir mão da tecnologia. Suas soluções variam desde o controle de acesso, passando pelos equipamentos de vigilância até os dispositivos de alerta. Enfim, é um investimento necessário para manter uma boa qualidade de vida dos moradores e funcionários.

Então, você já costuma utilizar alguma dessas tecnologias de segurança predial? Os resultados têm sido satisfatórios? Compartilhe suas experiências nos comentários!